Associação entre condições emocionais instáveis e as ameaças de Coronavírus: reflexões sobre as estratégias de enfrentamento no âmbito da Macrorregião Nordeste de Saúde do Estado da Bahia

Moacir Lira de Oliveira

Resumo


Considerando a situação atual causada pela COVID-19, marcada por importantes crises na saúde pública e, mais especificamente, no campo da saúde mental, o presente artigo enfoca as repercussões observadas na Atenção Psicossocial da Macrorregião Nordeste de Saúde do Estado da Bahia, refletindo sobre o Plano de Contingenciamento proposto na referida região, buscando responder à seguinte indagação: quais as estratégias, pensadas pelos gestores e operadores da saúde mental, no âmbito dos dispositivos da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), para o enfrentamento dos impactos emocionais em usuários, familiares e trabalhadores dos serviços de saúde mental num contexto de restrição dos acessos às atividades terapêuticas, constantes nas rotinas desses serviços? Apresenta como objetivo refletir sobre as ações, num plano de contingenciamento para o enfrentamento da pandemia, destinadas aos cuidados com os usuários, familiares e profissionais da Rede de Atenção Psicossocial da Macrorregião Nordeste de Saúde do Estado da Bahia, utilizando de pesquisa documental, a partir da análise do supramencionado plano de enfrentamento. Dados sugerem que as estratégias propostas são insuficientes e/ou até mesmo ausentes, exigindo intervenções urgentes nessa área, tendo como desafio principal a criação de uma rede intersetorial e articulada de apoio às pessoas em sofrimento psíquico em tempos de pandemia.

Palavras-chave


Atenção Psicossocial; COVID-19; Plano de Contingenciamento; Sofrimento psíquico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos Possíveis. ISSN impresso 1677-7603
ISSN eletrônico 2447-9047