Secularização como um conceito de pensamento social global: proposta de análise genealógica da tese da secularização

Jorge Botelho Moniz

Resumo


Nossa pesquisa tem como foco a análise e interpretação das condições que permitiram a proveniência e emergência da tese da secularização. Recorremos a uma metodologia genealógica que nos possibilita a observação das suas vicissitudes históricas, bem como das suas contingências, descontinuidades e contradições no discurso sociológico e pré-sociológico. Desse modo, propomos um exame diacrónico e sistemático das várias significações da secularização. Começamos pelas suas proveniências greco-romanas e aprofundamos o que designamos de momento fundamental para o estabelecimento de um estudo sistemático do fenómeno religioso nas sociedades modernas – os finais do século XIX e os inícios do século XX. O estudo da sua proveniência e emergência leva-nos a questionar a representação da secularização como a ordem natural das sociedades modernas.

Palavras-chave


Secularização. Genealogia. Sociologia da religião.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos Possíveis. ISSN impresso 1677-7603
ISSN eletrônico 2447-9047