Condições de vida das mulheres cortadoras de cana-de-açúcar de Amélia Rodrigues, Bahia.

Priscila Correia da Silva Ferraz, Tatiane de Lucena Lima

Resumo


Esse estudo tem como objetivo principal analisar a percepção das mulheres cortadoras de cana-de-açúcar do Município de Amélia Rodrigues, Bahia, no que se refere às suas condições de vida.A metodologia aplicada nesta pesquisa é qualitativa, com a abordagem de história de vida, através de uma entrevista semiestruturada, com 10 mulheres.Os resultados deste estudo demonstraram que todas as mulheres que compuseram essa investigação são negras, pobres; residem em moradias, muitas vezes, sem saneamento básico e água encanada, possuem padrão nutricional que não atende às necessidades orgânicas individuais, recebem atendimento médico meramente curativo, através do sistema público de saúde, não possuem qualquer possibilidade de lazer e possuem baixo grau de escolaridade e alta taxa de natalidade. Além disso, pode-se perceber que o ciclo do empoderamento das mulheres cortadoras de cana-de-açúcar de Amélia Rodrigues, Bahia, consegue ser alcançado, porque atinge as três dimensões (individual, familiar e comunitária).

Palavras-chave


Mulheres. Cana-de-açúcar. Qualidade de vida. Gênero.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos Possíveis. ISSN impresso 1677-7603
ISSN eletrônico 2447-9047