Aborto induzido: um problema de saúde pública

Hanna Gabriela da Silveira Lima, Izete Soares da Silva Dantas Pereira

Resumo


O aborto no Brasil é considerado um problema de saúde pública devido às complicações e ocorrências, que muitas vezes levam à morte. Objetivou-se mostrar como o aborto induzido vem sendo discutido na literatura. Utilizou-se artigos disponíveis nas Bases de Dados: SCIELO eLILACS. Foram coletadas 89 publicações no período de 2006 a 2014, sendo utilizados 20 após critérios de inclusão e exclusão. O aborto é mais frequente entre mulheres de escolaridade baixa, alcançando 23% entre aquelas com até quatro anos do ensino fundamental e 12% naquelas com ensino médio. Os motivos para a interrupção da gravidez variam segundo idade, situação conjugal e contexto social. Os níveis de internação pós-aborto são elevados, sendo e cerca de metade por complicações. Os fatores que podem contribuir para elevar os números de abortos induzidos são a falta de acesso e atenção à saúde sexual e reprodutiva das mulheres na oferta de medicamentos e no aconselhamento.

Palavras-chave


Abortamento; Aborto induzido; Saúde da Mulher

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos Possíveis. ISSN impresso 1677-7603
ISSN eletrônico 2447-9047